Dicas para os casais que querem melhorar a sua vida sexual

0

Não é necessário investir em brinquedos sexuais caríssimos ou frequentar festas de cariz sexual para se divertir (se bem que caso goste… não estamos de todo a julgar!).

Em declarações à publicação HuffPost US, terapeutas sexuais norte-americanos compartilharam seis dicas que pode experimentar se quiser aventurar-se um pouco mais na intimidade:

1. Não se restrinja ao binário

“A libertação de género é para todos nós. Se há alguma coisa que nunca se permitiu explorar ou expressar, agora é hora de começar a pensar em se dar permissão para experimentar. Talvez queira explorar coisas como sexo anal. O que é que seu corpo realmente deseja e que pessoas ‘como você’ supostamente ‘não deveriam’ fazer? Ouse, aventure-se, desfrute da emoção de enveredar pelo que é considerado tabu”. ― Chris Maxwell Rose, educador sexual e criador dos cursos online Pleasure Mechanics.

2. Mergulhe nas suas fantasias sexuais não verbalizadas

“Muitos artigos recomendam apimentar a nossa vida sexual, incluindo mais variedade. Faz sentido; com o passar do tempo, aquilo que fazemos com mais frequência no sexo pode tornar-se um pouco entediante, e de todo divertido. Antes de diversificar, pense sobre o que sente que lhe faz falta e o que poderia deixar a relação sexual mais excitante. Pode ser a incorporação de novos brinquedos, palmadas, role playing, festas sexuais, swinging, dizer palavrões, sexting, falar sobre as suas fantasias sexuais, ter sexo em lugares diferentes (por exemplo no carro, cozinha, no chuveiro), tentar novas posições ou assistirem a uma aula de sexo juntos.” ― Jesse Kahn, diretor e terapeuta sexual no Gender & Sexuality Therapy Collective, em Nova Iorque.

3. Experimentem ir devagar, sem apressar o orgasmo

“Sei que não soa atraente de imediato, mas existem ótimas razões para se privar do orgasmo temporariamente. Tal vai obrigar os dois a recorrerem à criatividade para ver quanto prazer podem sentir e proporcionar através da interação, em vez de se focarem apenas no resultado final. Se geralmente sente pressão para ter um orgasmo, essa pressão vai deixar de existir. Além de tudo, pode ser tremendamente estimulante sentir uma coisa proibida!” ― Vanessa Marin, terapeuta sexual e criadora de cursos de terapia sexual online.

4. Prestem atenção à respiração

“De todas as técnicas de mindfulness sexual que ensino, uma que muda o jogo por completo para muitas pessoas é aprender a respirar de modo a relaxar e ao mesmo energizar o corpo. Comece por fazer algumas respirações profundas enquanto está começa a ficar excitado e observe o que acontece.” ― Chris Maxwell Rose.

5. Experimente óleos

“Não há nada como o calor de uma massagem com óleo quente, especialmente se vendar o parceiro. Quando o óleo está na temperatura certa, coloco uma venda na minha parceira e conduzo-a até ao lugar onde vou fazer a massagem. Começo a pingar óleo devagar sobre o seu corpo. A venda intensifica o clima de mistério – ela não sabe onde a próxima gota de óleo vai cair ―, e o calor cria uma sensação altamente excitante com a massagem. O que é incrível nesta experiência sexual é que combina sentidos diferentes para criar algo novo: a temperatura, o toque e elimina a visão.” ― Kenneth Play, coach sexual do Brooklyn, em Nova Iorque.

6. Masturbem-se com mais frequência – e juntos

“Inclua os seu(s) parceiro(s) quando se masturba. O autoerotismo pode ajudá-lo reconectar-se com seu corpo, a conhecê-lo melhor e aprender o que lhe dá prazer. Pode ajudar a criar conforto e sintonia com o próprio corpo. A masturbação também é um meio seguro de explorar novos brinquedos sexuais. E não é só isso: quando falamos abertamente sobre o que nos dá prazer, intensificamos a conexão com parceiro.”― Kahn.

(Noticias ao minuto)

você pode gostar também Mais do autor