Itália apoia vítimas de deslizamento da lixeira de Hulene

0

A Agência Italiana de Cooperação (AIC) respondeu aos apelos do Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC), segundo os quais clamavam por mais apoio às vítimas de desastres naturais. A agência concedeu uma ajuda em bens alimentares, avaliados em cerca de 13 mil euros.




Tais bens são constituídos por seis mil quilogramas de farinha, cerca de 1200 quilogramas de açúcar, 376 massa de tomate, 157 quilogramas de sal, 1570 litros de óleo, 1965 quilogramas de feijão, 237 quilogramas de massa e 113 quilogramas de sardinhas.

Na ocasião, a Delegada do INGC ao nível da cidade de Maputo, Fátima Belchior, referiu que o apoio vai ajudar sobremaneira a minimizar o sofrimento das famílias afectadas, que neste momento, se encontra no Centro de Trânsito do Ferroviário.
Apelou na ocasião por mais contribuições do género para com as vítimas do deslizamento da Lixeira de Hulene.



Recordar que no centro estão albergadas 196 famílias, as quais continuam a ter assistência do INGC com apoio de várias entidades.

Por seu turno, a Agência de Cooperação Italiana prometeu continuar a apoiar o país naquilo que for possível, uma vez que Moçambique é ciclicamente afectado pelos desastres naturais.

O PAIS

você pode gostar também Mais do autor