Listeriose é uma doença causada pela ingestão de alimentos contaminados por uma bactéria designada listéria

0

Listeriose é uma doença causada pela ingestão de alimentos contaminados por uma bactéria designada listéria. A doença já fez pelo menos 180 mortos na África do Sul.

Moçambique ainda não registou qualquer caso de listeriose, mas as autoridades apelam para o não consumo de productos enchidos frescos de carnes e frangos, particularmente polony, salsichas, carnes fumadas e salgadas das marcas sul-africanas Rainbow e Enterprise Food, que se suspeita ser a origem da bactéria que provocou o surto.

“A listéria é uma bactéria que pode ser encontrada em carnes cruas, de aves assim como de peixes. Também pode ser encontrada em carnes processadas, ou leite não pasterizado, e seus derivados”, explicou a chefe do departamento de epidemiologia no Ministério da Saúde, Lorna Gujral.

As doenças transmitidas por alimentos são uma importante causa de mortalidade em todo o mundo. A Organização Mundial de Saúde estima que, a cada ano, mais de dois milhões de pessoas morram por doenças diarreicas, muitas adquiridas ao ingerir alimentos contaminados. Dados do MISAU que em Moçambique desde o início do ano já foram registados mais de 11 mil casos de diarreias que resultaram em 34 mortos.




Na verdade as diarreias são um sintoma comum, para doenças causadas pelo consumo de água ou alimentos contaminados por bactérias.

“As bactérias são microorganismos que quando entram em contacto com alimentos ou água podem contaminá-los e provocar doenças. Um dos mais comuns aqui no nosso país é a Vibrio cholerae, causadora da cólera”, referiu a directora do Laboratório Nacional de Higiene, Água e Alimentos, Nivalda Bomba.

Aliás, as doenças transmitidas por alimentos são mais comuns do que se pode pensar. Há cerca de um mês Pércio Bahoufer teve uma intoxicação alimentar que lhe levou ao hospital. “Comi um fígado durante o almoço que por acaso estava com um sabor meio azedo e acabou me fazendo mal. Não consegui fazer a digestão e acabei ficando quatro horas em observação no hospital”, lembrou.
Depois do susto, passou a prestar mais atenção nos alimentos antes de consumir. “É importante tomar este cuidado para evitar problemas mais graves”, alerta Bahoufer.

Embora ainda não tenha sido notificado nenhum caso de listeriose, as autoridades de saúde asseguram que estão preparadas para responder a um possível surto.

“O nosso sistema nacional de Saúde tem os antibióticos que são usados para o tratamento da listeriose e estamos preparados para responder a qualquer caso”, garantiu a chefe do departamento de epidemiologia no Ministério da Saúde.

Mas a prevenção, continua a ser a melhor opção.

O PAIS

você pode gostar também Mais do autor