Moçambique vai produzir energia a partir do vento

0

A Agência para o Comércio e Desenvolvimento dos Estados Unidos da América (USTDA) concedeu uma subvenção à eleQtra (Moçambique) Limitada para o estudo de viabilidade sobre a exequibilidade de construção de uma central de energia eólica no distrito da Namaacha, província de Maputo.

O empreendimento vai produzir 120 megawatts (MW) e desenvolvido em duas fases de 60 MW cada, para suprir o défice de energia eléctrica no sul de Moçambique.

A central estará entre as primeiras de energia eólica em larga escala e apoiará os esforços do Governo em aumentar a capacidade de produção de electricidade para atender à crescente demanda do país.

Para o efeito, um acordo de financiamento foi assinado entre a USTDA e a empresa eleQtra (Moçambique) Limitada, tendo sido igualmente seleccionada a WorleyParsons Group Inc. (Houston, Texas), especialista em engenharia para projectos de energia, para a realização do estudo de viabilidade.

“A USTDA tem o prazer de apoiar este projecto, o que ajudará a diversificar o fornecimento de electricidade em Moçambique através do acréscimo de 120 MW de capacidade”, disse Jacob Flewelling, gestor regional da Agência dos Estados Unidos para o Comércio e Desenvolvimento – USTDA.




“Estamos muito orgulhosos que a iniciativa da eleQtra, para desenvolver um parque eólico em Namaacha, irá receber este financiamento essencial para a fase inicial da USTDA”, disse Lauren Thomas, gerente regional da EleQtra.

“Esperamos que este apoio conduza ao fortalecimento de energia moçambicana com o primeiro produtor independente de energia eólica no país e traga novas oportunidades às comunidades de Namaacha. Estamos ansiosos para trabalhar com a Worley Parsons e o Fundo de Energia de Moçambique (FUNAE) para concluir este estudo de viabilidade essencial “.

Bryan Hunt, chefe-adjunto da Missão da Embaixada dos E.U.A. em Moçambique, assinou a subvenção junto com Lauren Thomas numa cerimónia em Maputo, Moçambique. “Moçambique está posicionado a tornar-se líder na geração de energia na África Austral e nós vemos este projecto como um passo significativo na concretização deste potencial. Esperamos seguir o seu progresso e continuar a nossa cooperação permanente com os nossos parceiros no governo Moçambicano”, disse o Sr. Bryan Hunt.

Jornal Noticias

você pode gostar também Mais do autor