Tartarugas verdes estão a mudar de sexo devido às alterações climáticas diz Estudo

0

Os investigadores estão com receio que as populações de tartarugas verdes do pacífico se tornem quase todas fêmeas.

Segundo um estudo publicado esta segunda-feira na revista científica Current Biology, ao contrário dos humanos e de alguns mamíferos, cujo género é determinado por cromossomas, o sexo dos répteis (como as tartarugas) é determinado pela temperatura a que os ovos são incubados.

As temperaturas mais elevadas resultam no nascimento de fêmeas e as mais baixas no nascimento de machos. Para que nasça um número exato de tartarugas verdes fêmeas e machos, os cientistas explicam que a temperatura tem estar a 29,3 ºC.




O problema é que há apenas alguns graus a separar a possibilidade de nascerem 100% de machos ou fêmeas, o que se tornou uma preocupação com o aquecimento global.

Há duas populações de tartarugas verdes ao longo da Grande Barreira de Coral. Na parte mais quente os investigadores observaram 99,1% das juvenis, 99,8% das subadultas e 86,8% das adultas eram fêmeas. Na parte mais fria, apenas 65% a 69% era fêmeas.

Sendo a tartaruga-verde uma espécie em via de extinção uma das conclusões do estudo é que é necessário proteger a espécie e criar estratégias para garantir a sua reprodução.

Noticias ao minuto

Loading...

você pode gostar também Mais do autor